Desbravando a Guatemala

IMG_9304A Guatemala é um lugar impressionante. País que sofreu muito com guerrilhas e desastres naturais no passado, mas que ainda apresenta muita influência da cultura Maia. Sem dúvida um lugar encantador pelas belezas naturais, simplicidade de seu povo, lagos e rios cristalinos, vulcões ativos, cidades histórias e ruínas espetaculares. Essa é a Guatemala, um dos países mais incríveis que já tive o prazer de conhecer. E o melhor de tudo: é um país extremamente barato!!!

O Roteiro de 10 dias foi montado para conhecer as principais atrações do país, considerando a dificuldade de locomoção:

Antígua e Vulcões

Lago Atitlán e vilarejos

Lanquín e Semuc Champey

Flores e Tikal

mapaguatemala

Antígua

Chegamos na Ciudad Guatemala em um vôo vindo da Costa Rica e fomos direto para Antígua de taxi (40 minutos), uma vez que já sabíamos que a capital não tem muitos atrativos turísticos e também não é muito segura.

DSC03424

A antiga capital da Guatemala é uma cidade histórica que foi destruída por um terremoto em 1773. Ainda é possível visitar algumas ruínas desse desastre, como a igreja que foi reconstruída ao lado de suas ruínas. A cidade é cercada por vulcões ativos e fornece uma atmosfera única.

DSC00067 DSC00244

Entre as atrações estão o Parque Central, Catedral de Santiago, Convento de Las Capuchinas e as igrejas de La Merced e San Francisco. A cidade possui diversas lojas e restaurantes interessantes. Não deixe de visitar o pitoresco mercado municipal.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Uma das principais atividades da região é a escalada a vulcões ativos. É possível subir os vulcões que cercam a cidade: Água, Fuego e Acatenango. Mas o vulcão mais impressionante fica a uma hora da cidade: o Pacaya.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

A subida a esse vulcão ativo permite vistas incríveis da região. É possível ver lava de perto e inclusive assar marshmallow na lava. Imperdível! O passeio para subir o vulcão pode ser contratado no próprio albergue/hotel.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA  SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Hospedagem: O albergue El Hostal é barato, aconchegante e bem localizado. Recomendo: http://www.elhostal.hostel.com/

Transporte: Depois de 2 dias em Antígua, pegamos uma van até Panajachel, principal cidade na beira do lago Atitlán. As vans podem ser reservadas nos hostels ou agências de turismo pela cidade.

Lago Atitlán

Ainda em Antígua, um Guatemalteco me disse: “se quer conhecer a verdadeira Guatemala, vá ao Lago Atitlán”. Ele tinha razão. As cidades a beira do lago ainda preservam muito da cultura Maia, civilização que habitava o país no passado. Arquitetura típica, pessoas alegres e com trajes típicos coloridos, muito artesanato ao redor de um lago cristalino e cercado por vulcões. Isso sim é uma experiência fantástica!!!

DSC00309

Hospedagem em Panajachel: Mario’s Rooms. Fica na rua que tem uma feirinha típica, bem legal, perto do lago. http://www.mariosroomsatitlan.com/

Começamos ter mais contato com os guatemaltecos e sua cultura. As vistas do lago são muito bonitas. O esquema aqui é pegar um barco e conhecer as cidadezinhas a beira do lago. Cada lugar tem seu encanto.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

San Marcos

Vila Maia na beira do lago. Varias trilhazinhas entre as casas, crianças por toda parte, trajes típicos. Cidade para relaxar. Muitos restaurantes, casas de massagem, pousadas no meio de pequenas trilhas. Essa cidade é conhecida pela energia positiva e pela tranquilidade. Incensos, aulas de yoga e meditação fazem parte do cenário. De lá dá para ir para San Pedro de tuk-tuk.

DSC00362

San Pedro

San Pedro é o lugar das baladas. Festas, bares e restaurantes. Buddha Bar e Freedom são os principais, onde rola música ao vivo. Em San Pedro experimentamos o famoso mescal, uma bebida mexicana que vem com um verme dentro. A ultima dose tem que tomar com o verme.

DSC03392

Hospedagem: Hotel Mikaso, que apesar do nome, é um hostel, com dormitórios muito baratos e uma vista impressionante do lago. http://mikasohotel.com/en/

Existem outras cidades interessantes ao redor do lago, como Santa Cruz de la Laguna e Santiago Atitlán.

Transporte: Após conhecer o lago e as cidades voltamos para Panajachel de onde pegamos uma van até Lanquín. Essa viagem foi uma aventura. Estradas muito sinuosas, grande parte de estrada de terra e van lotada. Foram umas 9 horas até o nosso destino.

DSC03412

Lanquín e Semuc Champey

Lanquín é uma cidade no meio do nada, em uma região isolada da Guatemala e que serve de base para visitar uma das atrações mais bonitas do país: Semuc Champey. Um rio cristalino com uma sequência de pequenas quedas no meio de uma floresta. É um lugar indescritível e posso afirmar que compensa todo o trabalho que dá para chegar até lá.

DSC00372

O passeio para visitar Semuc Champey pode ser contratado de Lanquín e é da seguinte forma: Pega-se o pau de arara 8 da manhã para chegar até a beira do rio. Cada pessoa pega uma vela, acende e todo mundo entra dentro de uma caverna, com água até a cintura. A caverna é bem legal! Cheia de morcegos, tem lugar que é preciso mergulhar para passar e subir segurando em cordas. Depois de 1 hora e meia dentro da caverna, cada um pega uma câmara de ar e desce o rio de bóia cross.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Depois disso, veio o turismo mais sem noção que eu já vi: um balanço que cai dentro do rio. Um sueco que estava no nosso grupo saltou antes e caiu de costas nas pedras na margem do rio. Ele ralou muito as costas, por pouco não aconteceu nada mais sério. Mesmo depois desse acidente, o guia levou todo mundo pra pular de uma ponte de 10 metros de altura.

DSC03542

Depois da parte perigosa do passeio, o gran finale: Semuc Champey… uma obra prima da natureza!

Pode-se subir até o mirante no alto da montanha para se ter uma vista panorâmica do local e passar o resto do dia curtindo as belas piscinas naturais e cascatas.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

IMG_9209

Hospedagem: O albergue aqui é uma atração a parte. El Retiro fica no meio da floresta, na beira do rio e os quartos são cabanas bem rústicas. A noite rolam festinhas em volta da fogueira. http://www.elretirolanquin.com/

DSC00353

Transporte: De Lanquín pegamos outra van até Flores. Esse trecho conseguiu ser ainda pior que o anterior. Novamente a van estava lotada, estradas horríveis e até uma travessia de balsa para chegar ao nosso destino.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Flores e Tikal

Flores é uma cidade no norte da Guatemala, já no caminho para o México e Belize. A cidade fica em uma ilha no meio de um lago. Cidadezinha agradável, que serve de base para explorar as famosas ruínas de Tikal.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

De Flores pode-se chegar à Tikal por meio de taxi, tuk tuk ou excursões. Recomendo pegar um guia para explorar melhor as ruínas e ouvir as histórias e informações desse lugar incrível.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Tikal é uma das maiores cidades da antiga civilização Maia. Foi construída por volta dos anos 700 e teve seu declínio por volta de 1500.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Ao chegar ao local, já dá para perceber o clima “Indiana Jones” do lugar. As ruínas ficam no meio da selva e é possível ver muitos animais selvagens. Fomos recepcionados por vários macacos nos jogando sementes e urrando nas árvores. Vimos muitos pássaros bonitos, jacarés e quatis.

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

DSC03616

Nessa mesma viagem tive oportunidade de visitar Chitchen Itza no México e posso afirmar que não chega nem aos pés de Tikal. Confesso que Tikal me impressionou mais até do que Macchu Picchu.

DSC00803

As pirâmides são enormes. Algumas são até muito íngremes e difíceis de subir. É uma cidade e dividida por regiões, com praças, templos e pirâmides espetaculares. O templo IV é o maior de todos (64 metros) e a vista lá de cima é de tirar o fôlego.

DSC03668

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Hospedagem: Hostel Los Amigos. Chegamos sem efetuar reserva e não tinham camas disponíveis. Acabamos dormindo em redes, mas foi tudo bem http://amigoshostel.com/

De Flores partimos para o país vizinho, Belize, mas aí já é outra história. Com certeza essa visita à Guatemala foi muito marcante.

Informações Úteis

Como chegar?

A Copa Airlines voa para a Ciudad Guatemala de várias cidades do Brasil, com escala na Cidade do Panamá. Também é possível chegar a Guatemala via terrestre, entrando no país pelas fronteiras com Belize, México, El Salvador e Honduras.

Armas

Não se assustem se os guias turísticos, pessoas na pousada ou restaurantes estiverem portando armas. Muitos cidadãos possuem armas por causa das guerrilhas do passado. Atualmente o turismo vem crescendo bastante no país e essas armas são usadas para “proteger” os turistas. Eu tomei um grande susto quando pegamos o motorista abriu a porta da van que nos levaria ao vulcão Pacaya e uma escopeta caiu da van.

Transporte interno

Normalmente há opção de voos internos somente para a cidade de Flores. Os demais destinos turísticos devem ser visitados por vias terrestres. Existem 4 formas de transportes terrestres na Guatemala. Os taxis e tuk tuks, que são usados para pequenas distâncias, e as vans e os “chicken buses”, que são usados para distâncias maiores.

DSCN3842

Os “chicken buses” são os ônibus usados pelos locais, geralmente lotados e caindo aos pedaços. As vans não são muito diferentes, mas são um pouco mais eficientes e por isso optamos por elas durante nossa viagem.

 

Agradecimento especial aos companheiros de viagem

Lucas Netto, Renato Lobão, Túlio Canut, Flávia Alves e Andréa Mendes

Categorias: América Central, Guatemala | Tags: , , , | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Desbravando a Guatemala

  1. Pingback: Breaking the Guatemala | Eu Escolho Viajar

  2. Que lindo cara! Meu sonho é viajar e conhecer o mundo….sei que um dia vou visitar quase todos os paises! Lindo blog!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: